Cultura pop não se restringe apenas a entretenimento, diversão, consumismo, não, pelo contrário, podemos tirar grandes lições para nossas vidas, trabalho, negócios.

Isso mesmo, pode-se aprender valiosas com os personagens da ficção: sejam dos quadrinhos, sejam da literatura, sejam dos filmes, porque muito além das capas, roupas extravagantes, superpoderes ou habilidades fantásticas podemos encontrar nos super heróis um pano de fundo essencialmente humano.

Eles encarnam uma série de virtudes, valores que nos são extremamente caros e que se encaixam perfeitamente em nosso dia a dia.

Você pode não acreditar, mas personagens como Batman, Homem Aranha, Wolverine, Super Homem, entre outros, tem muito em comum.

Afinal, tantos os super heróis como os empreendedores devem assumir que suas carreiras e empreendimentos não serão e não terão só rosas e que terão de deparar-se com rivais, superar uma multitude de obstáculos e tem de reinventar-se sempre.

A perseverança tem de guiar ambas as figuras se desejam perdurar no tempo. Mais que uma atividade laboral, profissional, de sobrevivência, empreender é uma atitude vital.

Consiste em inovar, arriscar-se, lutar e nesse contexto de batalha diária contra os vilões nossos de cada dia, ninguém melhor que os heróis dos Comics para nos ensinar como destacar nossos negócios sobre os demais. Por isso:

Confie em uma ideia e potencialize a sua marca.

A diferença entre uma ideia ridícula e outra brilhante muitas vezes se concentra no seu desenvolvimento.

É vergonhoso sair às ruas com cuecas por cima de colãs coloridos e uma máscara no rosto? Até pode ser, mas é graças a esse tipo de ousadia que o mocinho acaba salvando a cidade (ou negócio).

Uma característica comum entre os super heróis é sua inegociável obsessão com uma ideia, tanto que é são capazes de ir até as últimas consequências para pô-las em práticas, mesmo que custe suas vidas.

Se trata de um elemento em comum com os grandes visionários do empreendedorismo, por exemplo, quando Steve Jobs afirmou em uma reunião de trabalho que fabricaria um computador que até mesmo sua mãe pudesse manejar todos à sua volta caíram na gargalhada. O resto já sabemos…

Outro ponto chave é a marca, entendida como a capacidade da ideia materializar-se em um símbolo reconhecível.

O “S” do Superman ou o morcego do Batman são exemplos perfeitos, do que estamos falando, porque quando os observamos não vemos um logotipo, mas a representação gráfica de uma atitude ante a vida, de um inconformismo com a injustiça, a defesa de alguns valores concretos frente a conformidade da sociedade.

Diferencie-se e explore seus superpoderes.

O Superman luta a luz do dia, o Batman o faz à noite, o Homem Aranha se move melhor nas alturas, Aquaman nas profundezas marinhas, o Tocha do Humano (do quarteto fantástico) torra seus inimigos, o Homem de Gelo os converte em blocos, o Capitão América se vale de agilidade e força para derrotar os vilões, Hulk esmaga qualquer um.

Para além da existência fictícia desses personagens criados em sua grande maioria nos idos do século passado, se hoje os recordamos é porque são capazes de ser diferentes dos demais.

E os que não possuem poderes meta humanos, mutantes, se esforçam por marcar a diferença em outros aspectos, seja na engenhosidade ao criar por exemplo, armaduras high tech, seja na habilidade de luta.

Um caso semelhante ao do Facebook e do Twitter, por exemplo, que dadas a peculiaridades de cada rede social, buscam que as pessoas se comuniquem por caminhos opostos.

E mesmo que você esteja em um ramo de negócios repleto de concorrentes e que não haja lá muita diferenciação em prestação de serviços, preços, etc, sempre há algo que dê para ser diferente, que permita que sua empresa se destaque e seja mais lembrada que as demais.

Apenas descubra a sua fórmula, a habilidade que tornará seu negócio único.

Mude de perspectiva.

As crianças não querem ser Wolverine por causa apenas de seus músculos e garras, mas sim, porque é sempre ele que ganha do vilão.

Desse ponto de vista, talvez fosse muito mais fácil desejar fazer parte de uma força de segurança, que detêm grupos maiores de malfeitores do que uma pessoa sozinha, por mais super que seja, não é verdade?

Porém é uma questão de perspectiva: o vingador, vigilante, ataca o problema de um modo mais direto, regendo-se apenas pelo seu código de ética e valores.

Ele identifica a ameaça, a ataca e a neutraliza, simples assim.

Já uma força de segurança pública, como a polícia por exemplo, deve se restringir aos ditames legais, limitações burocrática e judiciais e todo um arcabouço que acaba por limitar sua atuação…

Nesse caso a polícia representa o sistema e um empreendedor (ou super herói) não pode lutar contra o que já está estabelecido, mas lutar apesar desse sistema.

Escolher uma perspectiva distinta abre também novos caminhos, só assim por exemplo, se explica porque o WhatsApp que nem de longe é o melhor aplicativo de mensagens instantâneas, mas tenha uma posição dominante nesse setor.

Como tornar sua empresa, seu negócio mais ágil, mais efetivo, com mais penetração em seu mercado?

Adapte a tecnologia às suas necessidades.

Os tempos que podia prescindir da tecnologia, ficaram para trás.

Atualmente qualquer mercado ou atividade profissional; desde o lojista online, o vendedor de frutas e até mesmo encanadores, encontram na tecnologia uma valiosa aliada.

Naturalmente o paradigma no mundo dos quadrinhos é o famoso e badalado Iron Man (Homem de Ferro), alter ego do bilionário, playboy, inventor e filantropo Tony Stark, que projetou sua própria armadura para combater o mal.

O cerne está precisamente na personalização.

Ainda que o vermelho e dourado seja um ponto recorrente na história do Homem de Ferro, suas armaduras mudaram muito com o tempo, saindo da improvisada MK I até as mais atuais (quem acompanha nos quadrinhos sabe do que estamos falando).

Mais robustas, mais práticas, com acessórios diferenciados, Tony Stark já mostrou várias versões de sua grande criação, inclusive a Hulkbuster Armor MK II para enfrentar o Hulk, ou seja, a tecnologia se adapta às suas necessidades concretas.

Não pense que no seu dia a dia empreendedor é diferente, pois, é fato que a tecnologia cada vez mais vem facilitando a vida de todos e com relação ao mundo dos negócios não poderia ser nada diferente.

E ao contrário do Homem de Ferro (ou Tony Stark) você não precisa despender grandes somas de dinheiro comprando, por exemplo, em um caríssimo software de gestão, com funcionalidades demais que não se adaptam ao seu negócio e que você dificilmente utilizará, repleto de integrações complexas, não.

Existem sistemas que podem ser utilizados tanto nos servidores internos da empresa, quanto em servidores em nuvem ou até mesmo disponíveis completamente em nuvem, com acesso apenas pela internet, com planos e funcionalidades que cabem no seu bolso e caem como uma luva para o dia a dia de seu negócio, como o NxFácil.

O investimento em tecnologia é chave para um negócio ou até mesmo para um profissional autônomo, por isso, desde a aquisição de um bom smartphone (no caso dos profissionais liberais) até o investimento em bons sistemas de gestão, não se deve pecar nem pelo excesso e tão pouco pelo defeito.

Não feche a porta para alianças.

Em alguns momentos até os super heróis formam alianças, parcerias, para lutar contra um inimigo maior.

Que o diga a Liga da Justiça, a iniciativa Vingadores (você já ouviu falar dela?) e os X-men, que não são mais que uma reunião de heróis em prol de uma causa concreta.

Nos negócios, como em outros âmbitos que bonificam a cooperação, 2+2 pode ser mais do que 4.

Por exemplo, imagine duas startups; uma tem um grande produto e a outra um canal de distribuição muito eficiente, ambas somando sinergias para promover benefícios para os dois lados, seja na troca de produtos, contratação de serviços ou simplesmente na união de forças.

A questão é que a disrupção é como uma comunidade científica: o trabalho de um abre espaço para outros aprimorarem e disponibilizarem soluções capazes de reduzir custos e aprimorar seus mercados. Nada mal hein?

Já pensou em firmar parcerias de negócios?

O bom e velho bordão “a união faz a força” é uma verdade inconteste, seja nos quadrinhos, seja nos negócios, afinal há sempre empreitadas (ou ameaças, no caso de nossos vigilantes favoritos) que por mais que ponhamos todo nosso empenho, sozinhos não podemos superá-los (mesmo tendo superpoderes).

Dedicação total.

Batman é Batman 24 horas por dia, embora não use o traje durante o dia, Bruce Wayne está permanentemente atento aos movimentos dos vilões e reage com a máxima urgência.

Os golpes recebidos, as consequências mentais dos embates e algumas das incompatibilidades sociais derivadas da atitude heroica estão lá, mesmo quando os heróis estão no conforto de suas casas usufruindo de suas identidades secretas e longe de seus alter egos.

De novo o paralelismo com o mundo empreendedor é nítido: erguer um negócio do nada requer uma grande dose de esforço e comprometimento que pouco ou nada tem a ver com um trabalho remunerado de apenas 8 horas. Você sabe muito bem disso!

O segredo está na paixão, em delimitar a linha que separa o trabalho da paixão.

Se você escolheu uma atividade que lhe toma longas horas, às quais você passa olhando para o relógio, talvez não deveria empreender (nem dedicar-se à luta clandestina contra o crime).

E por último… Não tenha medo.

Da mesma forma que os super heróis não temem os inimigos e nem mesmo a morte, o empreendedor não deve se assustar ante a concorrência, ou o desafio do crescimento exponencial.

Se você se conforma com pouco, pouco terá, algo similar acontece com o fantasma da quebra, falência.

O risco sempre estará lá, à espreita, que é onde deveria estar, não tão longe a ponto de ser esquecido, nem tão perto a ponto de nublar a capacidade de decisão do empreendedor.

Apple, Amazon, Starbucks ou Mattel começaram em uma garagem com um mínimo de ambição, não obstante, quando seus gerentes perderam o medo de ir além, se converteram em corporações multinacionais.

Se no meio do caminho ocorrem fracassos, ótimo, tal qual nossos destemidos vigilantes apanhe, caia e levante-se de novo, o fracasso não é o final, mas o princípio do êxito.

Não tenha medo de empreender, não tenha medo de crescer, transforme o impossível em algo possível e traga resultados positivos pra sua empresa. Tudo muda quando você muda. Aprenda a dar a volta por cima.

E se na ficção os super heróis contam seus superpoderes, no seu dia a dia você pode contar com uma super gestão! Experimente o NxFácil e alavanque a administração de seu negócio!

Marketing Nxfácil