Pode até parecer um assunto um tanto trivial, sem lá muita importância em um primeiro momento, mas apesar de ser algo relativamente simples, escolher o cartão de crédito empresarial ideal para o seu negócio, requer alguns cuidados especiais.

Dentre outras questões é preciso estar atento(a) a alguns fatores essenciais para que a decisão por um ou outro seja a mais acertada possível, como o tipo, de bandeira, as taxas de juros, os benefícios e a anuidade, etc.

Nos dias atuais, ter um cartão de crédito empresarial não é mais um luxo e sim uma facilidade, mas claro, é se não for utilizado com sabedoria, também pode se tornar o pesadelo de muitos empreendedores.

Afinal, é preciso lembrar que “com grandes poderes, surgem grandes responsabilidades” e o que poderia ser uma ajuda para fechar o mês pode se tornar uma dívida significativa em pouco tempo.

Mas quando utilizado de maneira correta, o cartão de crédito é uma ferramenta de grande utilidade, inclusive para pequenos empreendedores.

Pois com ele, entre outras coisas, é possível fazer o pagamento de despesas da empresa, mantendo um absoluto controle sobre tudo o que foi pago, uma vez que a fatura mensal traz um demonstrativo detalhado dos pagamentos.

Por isso confira conosco algumas das vantagens de contratar um cartão de crédito empresarial e o que deve ser considerado na hora de fazer essa escolha. Vamos lá? 

Antes de tudo…

Se há algo que deve ser cristalino para o empreendedor ou gestor do negócio é que o cartão de crédito empresarial é um meio de pagamento, ou seja, deve ser utilizado como um instrumento para pagar despesas e não como uma forma de acesso ao crédito propriamente dito.

Afinal, os juros cobrados pelos cartões de crédito são extremamente altos, fator suficiente para se ligar o sinal de alerta e superam em muito outras linhas de financiamento.

Portanto, a menos que o parcelamento seja concedido pelo fornecedor, preferencialmente sem cobrança de juros ou com juros mais satisfatórios, o pagamento da fatura do cartão deve ser feito na totalidade.

De modo algum caia na tentação do crédito rotativo, é uma péssima estratégia.

Mas então quais as vantagens do cartão de crédito empresarial?

Bem, o cartão de crédito empresarial pode fornecer uma série de vantagens, a começar pela centralização das despesas, que podem ser conferidas de maneira extremamente fácil, na própria fatura.

Como a fatura traz o detalhamento do que foi gasto ao longo de um mês, informando o valor, o local e a data em que ela foi efetuada, o empreendedor tem como conferir de forma muito simples como o dinheiro da empresa foi gasto naquele período.

Essa facilidade ajuda, inclusive, no planejamento financeiro que o empresário deve fazer para o próprio negócio.

Obviamente que esse benefício pode ser estendido ao controle das despesas dos funcionários aos quais forem concedidos cartões adicionais, fica mais fácil saber como eles estão direcionando os gastos, por exemplo em viagens à serviço da empresa.

Aliás, cabe considerar que a prestação de contas da viagem ocorre de maneira quase automática, logo que a fatura chega o que facilita e muito o controle de despesas.

No entanto, para que todas essas vantagens sejam realmente compensadoras, é essencial que o cartão cumpra alguns pré-requisitos e que venha acompanhado de vantagens adicionais, que tornarão o recurso ainda mais benéfico para a organização.

Por isso fique atento(a) aos seguintes requisitos:

Quanto de limite?

Para que os gastos de uma empresa possam ser concentrados em um único cartão de crédito, é preciso que ele possua um limite compatível com as necessidades do negócio, ou seja, anda de mãos dadas com o fluxo de caixa da empresa.

Portanto, esse aspecto também precisa ser consultado e negociado com toda seriedade que o assunto merece.

Lembra que falamos que o cartão de crédito deve ser usado como meio de pagamento e não como forma de financiamento?

Então, o limite do cartão de crédito empresarial deve ser adequado ao faturamento da empresa e à capacidade que ela tem para pagar as despesas.

Simples assim, e esse detalhe é de fundamental, uma vez que um cartão de crédito com limite muito elevado e que esteja acima da capacidade de pagamento da empresa, caso seja utilizado de maneira equivocada, poderá levar a dívidas que podem vir a comprometer a saúde financeira do negócio.

A anuidade também importa!

As anuidades e as taxas cobradas pelas administradoras de cartão de crédito variam muito de uma para outra, por isso, é algo que vale muito a pena debruçar-se e pesquisar mesmo.

Além disso, nada impede que o valor apresentado pela instituição de crédito receba um desconto considerável ou seja até zerado.

Obviamente que tudo dependerá de uma negociação direta com o banco ou com a administradora e também do relacionamento que o empreendedor mantém com a instituição financeira.

De qualquer forma, não há outro jeito, é preciso fazer um comparativo entre as anuidades cobradas no mercado e partir para a negociação “tete a tete” com seu gerente.

Não esqueça do atendimento.

Bem verdade que para muitos talvez este nem seja um aspecto lá muito relevante, mas a qualidade de atendimento da instituição financeira ou das administradoras de cartão de crédito também deve ser criteriosamente avaliada.

Acredite, quando chegar o momento de resolver algum problema com a administradora do cartão, o atendimento será um grande diferencial e você agradecerá por essa dica!

Milhas e milhas distante: de olho nos planos de milhagem.

Há muitas instituições financeiras e bancárias que mantêm planos de milhagem que pontuam a cada vez que o cartão é utilizado.

Nesse tipo de programa, os pontos se acumulam durante um determinado período e podem ser trocados por produtos e serviços, como passagens aéreas, aparelhos eletroeletrônicos, estadias em hotéis, entre outros.

Geralmente, a validade dos pontos é limitada, o que significa que as trocas devem ser feitas dentro de um determinado período, que varia entre 12 e 36 meses.

O que vale ser observado nesse ponto é que quanto menor for o período de validade dos pontos, menor também será a possibilidade de acumular um saldo razoável durante o período. Por isso, essa informação é importante.

De qualquer forma, a empresa que concentra as próprias despesas em um cartão de crédito consegue converter parte do que gasta em benefícios.

Pra finalizar, que outras vantagens podem surgir com o uso do cartão empresarial?

Embora não sejam vantagens diretamente ligadas aos contratos do cartão de crédito e precisem ser negociadas diretamente com as instituições financeiras, a contratação de um cartão de crédito empresarial dá ensejo a ampliação do relacionamento da empresa com a instituição que fornece o serviço.

E aí é preciso verificar em que medida essa ampliação traz outros benefícios para o relacionamento com o banco ou com a administradora.

Um exemplo disso na prática?

Imagine o seguinte: para o banco é extremamente vantajoso que você utilize o maior número de serviços disponíveis, um cartão de crédito contratado junto a um banco, pode criar o ensejo para a negociação de uma cesta de serviços bancários que tenham tarifas mais atrativas, sem a retirada de benefícios.

Vale a pena conversar com seu gerente e dar aquela choradinha!

Esperamos que o artigo tenha tirado todas as suas dúvidas sobre o assunto e que você possa melhorar ainda mais a gestão de seu negócio.

No que depender das dicas e daquela ajudinha do NxFácil, isso será moleza!

Marketing Nxfácil