Quem está iniciando no mundo empresarial, tem uma certa dificuldade em administrar bem as finanças da empresa, e uma questão que grande parte das empresas fazem é misturar as despesas pessoais das despesas empresariais e a longo prazo é a receita para a má administração.

Com a separação das despesas pessoais, você poderá controlar melhor os seus gastos e reajustar a sua situação atual. Muitos empresários chegam à falência por gastarem com despesas próprias muito mais do que poderiam retirar mensalmente da companhia.

Problemas em misturar as despesas.

Sem controle financeiro da empresa:
Misturando as duas contas, você perde o controle dos gastos relacionados com a empresa e o que é de gasto pessoal.  Os sócios ainda poderão ter a visão de que a empresa não está gerando lucros e tomar decisões erradas por conta disso mas na verdade existe uma saída constante não percebida.

Possíveis problemas com a Receita:
Os gastos pessoais na empresa, se não registrados, não farão parte dos rendimentos do empreendedor. Isso chamará atenção da Receita Federal que possui várias formas de confrontar a informação o que pode levar a Receita a acreditar em uma situação chamada “rendimentos de trabalho disfarçadas”.

Descaracterização de empresa:
Caso você possua uma sociedade ilimitada ao capital e social e tem um problema com a receita. Se for provada a ingerência e total mistura das contas a empresa poderá sofrer um processo de descaracterização de pessoa Jurídica e atingir os bens pessoais.

Falta de planejamento estratégico:
Os controles financeiros tanto pessoais quando empresariais, serão prejudicados. Misturando as duas contas, você nunca mensurará o seu controle financeiro pois sempre terá em pensamento que tem lucro da empresa para gastar.

Como separar as contas.

Contas bancárias diferentes:
Muitas pessoas utilizam a própria conta bancária, para iniciar a empresa. Então se deve  separa as contas, criando uma nova conta bancária para a empresa e outra diferente para o sócio.

Titularidade das contas empresariais:
Mude as contas de luz, água, telefone, internet para o nome da empresa. É ela que utiliza então ela deve gerar receita para pagar essas despesas.

Peça um cartão de crédito corporativo para as pequenas despesas, como estacionamentos, combustíveis, pequenas compras. Assim nunca mais utilize seu cartão pessoal.

Rendimentos dos sócios:
Determine as datas de pagamento dos pró-labores e e a periodicidade dos lucros. Não é uma boa prática pagar lucros mensalmente, isso pode ser encarado como pagamento de trabalho disfarçado de lucro.

Lembre-se cuidar bem da saúde financeira da sua empresa é um dos pilares básicos para estruturar a sua empresa. Para que os seus rendimentos aumentem no futuro, tenha visão de longo prazo e paciência.

Beijaflor

www.nxfacil.com.br

Marketing