Mesmo que você não tenha assistido a nenhum de seus filmes ou não seja um entusiasta de películas do gênero, sem sombra dúvidas com certeza já ouviu falar de Rocky Balboa, não é mesmo?

O personagem criado e interpretado pelo ator Silvester Stallone ganhou fama mundial após o lançamento de seu primeiro filme em 1976.

O enredo gira basicamente ao redor de Rocky Balboa, um boxeador medíocre da Filadélfia que um dia ganha a chance de lutar contra o dono do cinturão.

A história foi escrita pelo próprio protagonista do filme, Sylvester Stallone, após ter assistido a luta de Muhammad Ali contra o desconhecido Chuck Wepner – este conseguiu inesperadamente aguentar os 15 rounds, chegando inclusive a derrubar Ali em um certo momento da luta.

Stallone precisou de apenas três dias e 20 horas seguidas para sair com o enredo pronto e o filme, que teve o orçamento de US$ 1 milhão, conseguiu 225 vezes o valor investido e ainda angariou 10 indicações para o Oscar em 1976, vencendo na categoria de Melhor Diretor, Melhor Edição e Melhor Filme (desbancando por exemplo, outro grande clássico do cinema: Taxi Driver, de Martin Scorcese).

O sucesso do garanhão italiano foi tão grande e avassalador que rendeu mais cinco filmes da franquia, que desde os anos 70 marcaram gerações, incluindo o último, Rocky Balboa, que entrou em cartaz mais de 30 anos após o primeiro longa (sim, sabemos da existência de Creed – Nascido para lutar, lançado no ano de 2016, mas isso é papo para outro dia).

Independente de gostar ou não de boxe, a história fictícia deste lutador traz grandes lições para a vida pessoal.

Para provar que a série de filmes Rocky é muito mais do que só pancadaria e sangue, trazemos muitas lições que podem ser úteis aos empreendedores (e a qualquer outra pessoa, por que não?).

Lição 1 (Rocky I): Rocky Balboa, um pequeno e desconhecido boxeador da classe trabalhadora da Filadélfia, é escolhido para lutar contra o campeão dos pesos pesados, Apollo Creed, quando o adversário do invicto lutador agendado para a luta é ferido.

Hoje pode ser que sua empresa seja de pequeno porte, circunscrita a uma determinada região geográfica e você pode não estar competindo com os grandes, mas ainda assim podem surgir oportunidades para que isso aconteça.

Atreva-se, prepare-se, para ser um digno competidor e embora talvez não ganhe a competição pode ser que consiga a simpatia de vários clientes e sendo assim, ascenda para outro nível de desempenho.

Queira ser mais!

Lição 2 (Rocky I): Conhece o ditado “antes feito que perfeito”? Não espere as condições ideais, para colocar por exemplo um produto ou serviço no mercado, aprenda a se virar com pouco.

Rocky lutava em açougues, debaixo da chuva, nos dias frios. O boxeador tinha poucos recursos para treinar, por isso se virava como podia e nunca desanimava mesmo diante das circunstâncias precárias

Lição 3 (Rocky I): Não desista. Uma das maiores lições da série de filmes é, sem dúvida, ser resiliente, ser perseverante. Seu mantra de vida era “Só mais um round”.

Como bem sabemos a lida empreendedora não é das mais fáceis, mas nem por isso você pode esquecer da sua meta e perder o foco. A maneira com que você faz as tarefas que não gosta mostra o seu comprometimento com o objetivo.

Mesmo que muitas vezes você se sinta derrotado(a), não lamente, reveja o que fez de errado, treine duro (planeje) e volte para o ringue.

Lição 4 (Rocky II): Após a luta contra Apollo Creed, Rocky promete à sua esposa largar os ringues.

Mas os fãs de boxe insistem em uma revanche entre os dois pugilistas.

Sem dinheiro, Rocky se vê obrigado a aceitar o desafio e recebe a benção da esposa para lutar. Agora o lutador deve se preparar para o combate do século e decide treinar intensamente, sonhando apenas em terminar a luta sem ser nocauteado pelo campeão.

Quando finalmente tiver ganho o respeito de seus adversários, de seus pares, de sua concorrência, continue sendo extremamente profissional, mas fazendo tudo com grande paixão.

Rocky sempre teve espírito de campeão, mas, mesmo assim, nunca subestimou seus rivais e sempre teve em mente que era necessário treinar para vencê-los.

Lição 5 (Rocky III): Não se acomode com o êxito. Não deixe a fama subir à sua cabeça.

No terceiro filme, a fama subiu à cabeça de Rocky, o que de certa forma o fez ficar mais relaxado e ele apanhou muito por isso.

Somente com o apoio de Apolo, ele recupera o título e sua dignidade. Por isso, mantenha-se sempre humilde e não se deixe levar pelo “oba, oba”, esteja sempre atento(a) à gestão do seu negócio, ao seu fluxo de caixa, preocupe-se em alcançar novos mercados, lançar novos produtos ou serviços para estar sempre no topo.

Lição 6 (Rocky III): Para voltar a ser competitivo, pode ser que seja preciso desaprender a fazer as coisas de uma determinada forma para aprender outras novas que permitirão superar os novos desafios que você planeja.

Rocky era canhoto e por isso teve que treinar sua mão direita para conseguir derrotar o adversário na luta. Foi após superar essa “desvantagem” que ele se tornou um dos maiores lutadores da época.

Por isso, não tem medo de adotar novas metodologias de gestão para administrar seu negócio, novas parcerias, novas ferramentas, etc.

Lição 7 (Rocky IV): Depois de recuperar o título de campeão de boxe, Rocky Balboa planeja se aposentar e viver com sua esposa, Adrian.

No entanto, durante uma exibição, o amigo de Rocky, Apollo Creed, é impiedosamente espancado até a morte pelo desmedido russo recém-chegado Ivan Drago.

Rocky promete retornar e dar o troco a Drago. Ele voa para a Rússia para treinar para uma luta no dia de Natal.

Sabemos que a vida empreendedora é repleta de desafios; você tem de pagar fornecedores, impostos, aluguel, colaboradores, tentar manter sua empresa no mercado, etc, e isso tudo muitas vezes pode refletir no emocional do empreendedor.

Aprenda a utilizar suas emoções em favor de seu negócio, torne-as fonte de motivação, aprenda a geri-las para que lhe impulsionem sem cegá-lo e sem perder o foco.

Por mais inteligência emocional no empreendedorismo!

Lição 8 (Rocky V): Com uma lesão que o impede de voltar aos ringues e sem dinheiro após ter sido roubado por seu contador, Rocky decide treinar um jovem talento do boxe, que o troca por uma oferta maior de outro empresário.

E o destino se encarrega de colocá-los frente à frente no ringue.

A grande lição é: seja cuidadoso com as finanças de sua empresa, sempre, não importa qual seja o porte.

Leve muito a sério a gestão financeira de seu negócio, utilize a tecnologia para ajudá-lo nesse processo, o NxFácil é um bom exemplo do que estamos falando, pois, se trata de um software de gestão financeira online e emissão de nota fiscal eletrônica completo.

Possui várias funcionalidades, relatórios gerenciais, fluxo de caixa em dia, controle de estoque, entre outras, para ajudar a alavancar seu negócio.

Lição 9 (Rocky V): O lado profissional pode nos tomar muito tempo, ainda mais quando estamos no início de nossa jornada empreendedora, não é mesmo?

Mas suas responsabilidades profissionais não podem servir de desculpas para se esquecer de suas responsabilidades familiares ou com seu círculo próximo.

O boxeador sempre procurava estar com seus filhos e passar seus ensinamentos, afinal, Rocky sabia que, com sua experiência de vida, seus conselhos poderiam ajudá-los.

Lição 10 (Rocky V): Rocky não apenas suportava as dificuldades, mas ele tinha uma determinação em começar de novo.

Quando perdeu tudo, ele recomeçou, quando ficou doente, trabalhou como treinador, quando sentiu-se recuperado, insistiu com a Liga de Boxe para poder voltar a lutar e conseguiu.

Nunca aceitou seus resultados negativos, mas sempre buscou uma nova saída, uma nova oportunidade, um novo começo (alguma semelhança com a sua vida?).

Quer você esteja atravessando um momento de crise no mercado, sazonalidade, etc, não se deixe levar pelo desânimo, não foque no problema, mas sim, na sua solução: novos meios de escoar a produção, novas formas de se comunicar com seu público alvo, parcerias, etc.

Faça o seu melhor em prol do seu sonho.

Lição 11 (Rocky Balboa – provavelmente achavam que acrescentar um VI à continuação soaria muito repetitivo e exagerado): Aqui vemos um Rocky, aposentado há muito tempo, trabalha em um restaurante na Filadélfia e lamentando a perda de sua amada mulher, Adrian.

Nostálgico com seus dias de glória, ele pretende voltar ao ringue e aceita o desafio de lutar contra o atual campeão mundial dos pesos pesados, Mason “the Line” Dixon.

Depois de enfrentar as dificuldades, comece de novo, busque novas formas de melhorar seus produtos ou serviços.

Não tenha medo de recomeçar, não se conforme com a mediocridade, tente outra vez e quem sabe o sucesso está logo além da nova porta de oportunidade.

Lição 12 (Rocky Balboa): “Não é o quão forte você bate, é o quão forte você pode apanhar, e continuar avançando!”

A vida não é um mar de rosas e nada vem fácil , nem por isso você pode esquecer da sua meta e perder o foco.

Seja o que for, a maneira com que você faz as tarefas que não gosta mostra o seu comprometimento com os objetivos de seu negócio, por isso antes de reclamar sobre aquela reunião chata ou porquê você tem de lidar com aquele cliente difícil, foque onde você quer chegar, respire fundo e derrube no ringue cada dificuldade. 😉

Esperamos que tenham gostado desses breves apontamentos. Está pronto(a) para ser um(a) vencedor(a) no seu mercado? Está disposto(a) a entrar no ringue do empreendedorismo com mais garra?

Marketing Nxfácil