Definitivamente a série The Walking Dead é uma das séries do momento e com certeza entrará para a história.

A trama que a princípio parece ser apenas mais uma distopia pós-apocalíptica recheada de zumbis traz à tona o ser humano vivo com seus maiores instintos em evidência.

Retrata as dificuldades de ser uma comunidade quando os interesses de sobrevivência são maiores do que os interesses de unidade. Trata sobre as relações inter-humanas.

Após terem que reaprender a viver em um mundo totalmente diferente do que viviam, sem a tranquilidade e facilidades do mundo moderno.

Os personagens tem de aprender a lidar com constantes dificuldades, conviver com pessoas de personalidades e habilidades diferentes, seguir sobrevivendo do jeito que dá, com o que o dá e indiretamente nos ensinando valiosas lições.

E essas valiosas lições também servem para o dia a dia empreendedor, para que empresários como você melhorem cada vez mais o seu negócio, sua gestão.

Muitas vezes ter uma empresa, uma startup ou qualquer que seja o seu negócio, nos leva a situações limites, não é verdade?

Ser empreendedor é ser posto à prova todos os dias, é ver sua capacidade de gerenciamento, liderança, reação ante inconvenientes, testada constantemente e essa luta diária pela sobrevivência no mundo dos negócios não difere muito de ter de sobreviver em um mundo apocalíptico caótico (dadas as devidas proporções, claro).

Por isso, TWD pode ser uma série muito inspiradora nesse sentido.

Vamos acompanhar algumas coisas que os empreendedores podem aprender com o seriado The Walking Dead? Prometemos que faremos o possível para não fazer spoiler!

Foque na cooperação, parcerias, no trabalho em equipe.

A verdade é que sozinho(a) você não irá conseguir. E o melhor de tudo, você já sabe disso!

Para passar pelas dificuldades e conseguir alcançar as metas, o trabalho em equipe é essencial, tanto na vida empreendedora, como na série.

Não importa o quão esperto(a) você é, o quanto manja do seu ramos de negócios, acredite, sozinho você sempre será e estará mais fraco.

Até mesmo alguns personagens badass da série como Daryl e Michonne se desenvolveram melhor e sentiram-se mais seguros quando entraram para o grupo de Rick Grimes o “mocinho” da trama.

Ter a ajuda de parceiros, colaboradores é fundamental para sobreviver, seja agora ou em um mundo infestado por zumbis.

Precisamos de outros para levar nossos negócios adiante e não se trata apenas de contar com bons colaboradores, mas também de que todos consigam trabalhar de forma coordenada e conjunta.

De nada adianta que cada um faça uma guerra por sua conta, a coordenação da equipe é básica para que todos caminhem para a mesma direção.

Ao longo da série, por exemplo, podemos acompanhar o grupo de Rick conseguir sobreviver (pelo menos alguns por enquanto) graças a união que existe entre seus componentes.

Não existe essa de self-made-man se você quer realmente construir um negócio sólido terá de contar em algum momento com outras pessoas: seja sua equipe, seja um sócio, seja um parceiro estratégico.

Seja um líder e não um chefe.

Como dissemos no tópico anterior a união do grupo é essencial para a sobrevivência dos indivíduos do grupo, mas há um elemento “de liga” essencial para a construção dessa relação; que é a liderança de Rick Grimes.

Como líder do grupo, ele quem toma a iniciativa na maioria das vezes e, como todo bom líder, escuta a opinião dos demais.

Não se trata apenas de dar ordens e diretrizes, mas de convencer nossa equipe do que temos de fazer. Porque é necessário que alguém se arrisque ou porque não se pode deixar alguém para trás.

Muitas vezes a decisão é dura, de difícil feitura, já que significa fazer algum sacrifício em benefício do grupo. A fé no líder, saber que levará o grupo para uma boa direção é básica para realizar o trabalho que foi encomendado.

O líder tem que ser alguém exemplar. O primeiro a se sacrificar, o primeiro a chegar na empresa e o último a sair. Tem que inspirar os demais com seus atos e também fazer que participem das decisões.

Em The Walking Dead é muito comum Rick dialogar, consultar seu grupo sobre o caminho que devem tomar.

Tudo muda o tempo todo. Adapte-se às circunstâncias.

Se há algo que caracteriza bem o mundo de TWD é o contínuo “esteja alerta”, o contínuo sobressalto.

Com o devido grau de adaptação, em um negócio; seja uma startup, seja uma empresa estabelecida há algum tempo no mercado, embora não seja tão exagerado, é preciso estar sempre em alerta.

A velha máxima “em time que está ganhando não se mexe” pode ser a receita para o fracasso no mundo do empreendedorismo.

Se nós não mudamos não significa que nada muda, pelo contrário, as condições do mercado mercado, novos competidores surgem, os antigos competidores evoluem, se adaptam, os consumidores mudam.

E a empresa que para no tempo, que resiste a essas mudanças de negócios e comportamentais, tendem a sumir do mercado (lembra da xerox e da Kodak?).

É necessário que nossa empresa saiba detectar primeiro as mudanças e depois adaptar-se às novas circunstâncias.

Hoje você pode ter um modelo de negócios de sucesso, mas o que você faria se uma empresa gigante entrasse com tudo no seu mercado com o mesmo modelo?

Não são poucos os exemplos que encontramos por aí; veja o que a ascensão da Netflix causou a BlockBuster, isso sem falar na Amazon e no Spotify que vem fazendo uma revolução na indústria da música.

E tudo isso é mais habitual do que poderíamos pensar.

Na atual temporada (sétima), Rick e os demais tem de lidar com a presença do brutal Negan e sua gangue “Os Salvadores”, mas não é de hoje que eles tem de lidar com o imprevisível.

Durante todo o desenrolar da série vemos que a sobrevivência, individual e coletiva, exige adaptação a mudanças incessantes na forma de pensar e até mesmo de se defender.

E se há algo que se pode aprender com o primeiro capítulo da sétima temporada com a irrupção selvagem do personagem Negan é: que tudo pelo que temos lutado pode desmoronar de um dia para o outro por alguém mais forte que você.

Tire o máximo partido dos recursos ao seu alcance.

Outra lição importante que podemos aprender com a série tem relação com o aproveitamento dos recursos disponíveis.

A velha máxima de Arthur Ashe: “Comece onde você está, use o que você tem, faça o que você pode” é uma constante nesse mundo tão precário da trama.

E muitas vezes não é tão diferente assim no mundo empreendedor, onde não é incomum haver escassez de recursos, seja financeiros, de pessoal, seja causada pela sazonalidade do mercado, por uma queda nas vendas, falta de capital, etc.

Quantos projetos você já deixou de implementar, levá-los adiante por achar limitados os recursos disponíveis?

E aí entra a grande lição de TWD, que nos ensina a utilizar os recursos disponíveis para sobreviver, usar a criatividade e aproveitar com outro tipo de “receitas” o que temos a nosso alcance.

Não se conforme apenas com o que tem.

Rick e seu grupo apesar das condições que os cercam, não se conformam com o que tem.

Não tem que viver sempre escondidos, mesmo tendo transitado por abrigos tão heterogêneos; desde uma fazenda, passando por uma prisão até uma cidade aparentemente autossuficiente e segura.

O certo é que sempre necessitam de mais recursos, alimentos, medicamentos, armas, combustível, armas ou munições, etc.

E para consegui-los é preciso arriscar-se em meio a horda de zumbis (acredite, o menor dos problemas) e grupos rivais, sair para melhorar suas condições.

A luta com os concorrentes pode ser feroz.

Não bastassem os zumbis que são uma ameaça constante, os nossos “mocinhos” ainda tem de lidar com outros grupos de sobreviventes e é aí que começam os maiores problemas.

Poucas vezes se estabelece uma colaboração, na maior parte do tempo se estabelece uma competição feroz pelos recursos escassos, pela própria sobrevivência.

Em outras ocasiões tenta-se uma absorção, uma fusão de grupos.

Um grupo maior requer o talento e as habilidades do grupo de Rick, mas isso muitas vezes representa uma perda de autonomia e poder de decisão e também implica aceitar uma ética de trabalho de diferente.

Por isso muitas vezes unir-se a um grupo maior nem sempre é a melhor das soluções.

Uma arma para cada situação: use as armas certas.

Seja para enfrentar uma horda de zumbis, outros grupos rivais, ou seja qual for à situação, a equipe sempre pensa nas armas necessárias para o respectivo confronto.

No cotidiano do mundo dos negócios acontece o mesmo, precisamos nos preparar com as ferramentas corretas.

Com o NxFácil por exemplo, sua empresa ganha agilidade e organização com um sistema totalmente online especializado, que não só torna o controle muito mais simples, como também facilita e ajuda na hora de analisar a situação da empresa.

Tudo isso propicia mais capacidade de decisão e gestão e o melhor: economias de tempo e dinheiro.

Aloque esforços nos lugares certos e use a sua inteligência.

Na série, matar um zumbi é moleza, o problema é estar rodeado de uma horda de mais de 1.000 zumbis. Por isso é preciso ser inteligente e dosar os esforços para utilizá-los onde sejam mais úteis.

Um exemplo disso são as campanhas de marketing.

Podemos estar anunciando durante o ano todo, gastando dinheiro em publicidade de forma constante, mas que na prática não nos traz os resultados almejados e nem ao menos conseguimos medir seu alcance.

Mas talvez o resultado seja mais eficaz se focarmos a publicidade e esforços em momentos pontuais onde sabemos que nossos produtos ou serviços terão mais demanda, fazer um bom trabalho de marketing digital e acompanhar as métricas, etc, só para exemplificar.

O recrutamento à la Rick

No transcorrer da série podemos acompanhar como diversos personagens se unem ao grupo. Na trama para se tornar um membro do grupo, entre outros quesitos, é preciso responder as 3 famosas perguntas de Rick Grimes:

1 – Quantos zumbis você matou?
2 – Quantas pessoas você matou?
3 – Por quê?

Recrutar os integrantes adequados para o seu empreendimento também é a chave para o triunfo.

Uma maçã podre que entre pode acabar por minar a moral dos demais, criar insegurança e contribuir para criar um ambiente ruim e em pouco tempo acabar com tudo aquilo que se lutou tanto para construir.

Por outro lado, o contrário também é verdade, devemos também reconhecer e reter o talento dentro de nossas empresas.

Aprenda a delegar

Porque o líder não pode fazer tudo sozinho, precisa apoiar-se em sua equipe.

Saber delegar é a chave para o sucesso, para que haja êxito nesse ato, é preciso que o líder aprenda a delegar e a equipe aprenda a responder adequadamente as tarefas designadas, por isso rodear-se de uma boa equipe de trabalho ou de pessoas de confiança é essencial.

Seja no mundo atual, seja em um apocalipse zumbi, sempre se precisa de alguém para cobrir nossa retaguarda enquanto dormimos ou que realizem trabalhos que não podemos.

A chave é confiar na equipe!

O ruído atrai multidões e pode beneficiar sua empresa.

O ruído atrai os mortos-vivos e muitas vezes na série pode não ser algo tão ruim, pode ser utilizado à favor do grupo, seja para afastá-los, seja para distraí-los (ou de repente atraí-los para cima de algum inimigo).

Para as empresas o “ruído” também pode gerar benefícios.

Ruído (bons) nas redes sociais, nas recomendações de clientes satisfeitos, ruído nas campanhas publicitárias certeiras, não importa, vale a pena planejar o tipo de “ruído” que beneficiará sua companhia.

Mantenha seus princípios, sua ética de trabalho

Por último um aspecto que a série nos mostra é a importância de saber pelo que se está lutando.

Manter uma ética de trabalho, evitar o vale tudo, o ganhar só por ganhar.

Esses princípios são a chave para ganharmos uma boa reputação entre nossos clientes e entre nossos pares no mercado.

A verdade é que em um mundo onde tudo parece de cabeça para baixo, as reações humanas, a luta pelo poder, pelos recursos, não é tão diferente, guardadas as devidas proporções, das que enfrentamos diariamente à frente de um empreendimento.

Ok, não lutamos contra hordas de zumbis, mas lutamos para sobreviver com nossa proposta de negócio.

Temos certeza que depois destas reflexões a próxima vez que você assistir The Walking Dead verá mais do que apenas um mundo apocalíptico repleto de zumbis!

Marketing Nxfácil