O que é o código GTIN?

O GTIN, sigla de Global Trade Item Number traduzido para Número Global do Item Comercial, é um identificador para itens comerciais desenvolvido e controlado pela GS1. Ele é o famoso número que aparece abaixo do código de barras.

Os padrão GTIN é o código que é atribuído para qualquer produto ou serviço que circula pelo Brasil e que pode ser precificado, pedido ou faturado em qualquer ponto da cadeia de suprimentos.

O GTIN abrange desde as matérias primas até produtos acabados. GTIN é um termo para descrever toda a família de identificação das estruturas de dados GS1 para itens comerciais (produtos e serviços).

Padrão GTIN.

Os GTINs podem ter tamanhos diferentes que variam de acordo com o padrão escolhido, 8, 12, 13 ou 14 dígitos e podem ser construídos utilizando qualquer uma das quatro estruturas de numeração dependendo da aplicação.

Screenshot_225

Como gerar um GTIN válido?

Para gerar um código GTIN válido para o seu produto, é preciso se filiar  à GS1. Então você receberá um código de acesso ao Cadastro Nacional de Produtos (CNP). É dentro do CNP que é gerado o código.

O que é GS1?

A GS1 é uma organização sem fins lucrativos que desenvolve e mantém padrões para a comunicação empresarial em vários países. Existe há mais de 40 anos e está presente em 112 países, com mais de 1,5 milhão de empresas usuárias e 6 bilhões de transações diárias. Seu produto de maior renome é o código de barras, já que a empresa centraliza a emissão de novos códigos em todo o mundo.

Validação do GTIN

As Secretarias de Fazenda vêm realizando uma série de melhorias para aprimorar a qualidade dos dados nos documentos fiscais e facilitar a mineração de dados da nota fiscal eletrônica (NFe e NFCe), com o objetivo de aplicar regras informatizadas de apuração de impostos, além de ampliar a prestação de serviços ao cidadão.

O processo de validação e cruzamento de dados das Notas Fiscais vêm acontecendo desde o início do projeto – CNPJ do destinatário da nota e NCM são exemplos de campos já monitorados – e, a partir do segundo semestre de  2018, Começou a ser monitorado os campos de código de barras.

Em caso de não cadastro ou não conformidade das informações dos produtos contidas nestes novos campos, as NF-e e NFC-e serão rejeitadas. Fonte: https://goo.gl/4ZwsG2

Beijaflor

www.nxfacil.com.br

Marketing