O termo OKR foi introduzido por Andy Grove, co-fundador da Intel, na década de 70. Apenas em 1999 que os OKRs se espalharam para outras empresas, pelas mãos de Jon Doerr, sócio da Kleiner Perkins Caufield Byers, uma das mais conceituadas empresas de Venture Capital do mundo.

Doerr usava a metodologia OKR na Intel e levou a metodologia para algumas empresas da Kleiner Perkins, entre elas, o Google! O conceito de OKR foi disseminado quando o Google, que ainda nem era “Google”, começou a utilizar o método com apenas 40 colaboradores e continua a ser utilizado hoje com seus mais de 60 mil colaboradores.

A metodologia de planejamento estratégico OKR, Objectives and Key Results ajuda a verificar o que é necessário para a obtenção de metas e objetivos da sua empresa.

O objetivo do OKR é garantir que todos andem na mesma direção, com prioridades claras, em um ritmo constante, buscando sempre priorizar a organização e o seu trabalho a ser alcançado.

 Os OKRs funcionam como uma ferramenta de comunicação interna, integrando as equipes por meio de objetivos alinhados à cultura organizacional da empresa.

Os OKRs são um conjunto de objetivos inter-relacionados que contribuem para a estratégia da organização. Tais objetivos podem ser alcançados de forma individual ou coletiva. Todos os colaboradores devem entender as suas metas e saber como alcançá-las, minimizando esforços desnecessários.

Para que a metodologia OKR apresente sucesso, é essencial que haja um interesse real da organização em estabelecer um processo estruturado para o alcance de metas, a empresa deve estar voltada para a cultura de resultados.

Os OKRs devem ser inseridos no dia a dia dos times e suas atividades devem ser priorizadas com base nos OKRs já definidos. Para isso, devem existir reuniões regulares de time para acompanhar os OKRs e um calendário de definição dos próximos OKRs da equipe.

A metodologia OKR é uma ferramenta de comunicação interna, deve alinhar as expectativas da empresa com os colaboradores.  Os OKRs devem conter linguagem simples, de fácil compreensão por todos, tornando a comunicação mais clara e eficaz. Além de que recomenda-se, que em cada ciclo, um colaborador tenha limite para atingir o objetivo que não seja muito grande nem curto de mais para desmotivar o funcionário.

Grande parte das empresas que adotam a metodologia OKR utilizam ciclos trimestrais de OKR, mas para iniciar a utilização dessa  metodologia recomenda-se que os ciclos iniciais sejam curtos alguns de no máximo 30 dias. Quando a empresa for se aprofundando e tomando prática os ciclos podem aumentar a quantidade de dias em até meses.

Sempre lembrando que na metodologia OKR o acompanhamento do progresso e correção dos erros acontece de forma rápida, bem como as atualizações regulares para ganhar visão.

Bruna Klaumann