Já entramos no segundo semestre de 2018, e você já está cumprindo o que prometeu na virada do ano?

Se um de seus planos era ter o seu próprio negócio, essa matéria é para você.

Cada ano o mercado consumidor se renova trazendo novas tendencias de compras e serviços, por isso fique de olho aberto nas tendencias de mercado de 2018.

Além de negócios para ganhar dinheiro na crise, a relação a seguir contempla também novidades que começam a fazer sucesso agora, com tendência para dominar o mercado nos próximos meses.

Alimentação alternativa.
As condições de intolerância ao glúten e à lactose não surgiram agora, mas apenas agora nos últimos meses que o mercado percebeu que há um grande publico a atender.

E nunca é demais lembrar que, especialmente sobre a ausência de glúten, há outro segmento bastante interessado, apesar de não haver restrição alimentar.

Alimentos na linha fitness e orgânica.
Segundo pesquisas, especialistas na área da saúde confirmam que estamos na geração saúde, onde cada vez mais pessoas estão procurando praticar esportes físicos e ficar em forma, felizes com sigo mesmo, Então porque não investir em uma linha de alimentos mais naturais e orgânicos, investir em produtos vegetarianos também é uma grande aposta para 2018.

Games e Consoles.
Outra linha que está em super destaque em 2018, é a linha de games e entretenimento, quase todos os dias saem games para as mais diversas plataformas de diferentes consoles e claro também para PC.
Uma fabricante de uma famosa linha de consoles  informou que mais de 55,9 milhões de jogos do console foram vendidos durante o fim de 2017, tanto em cópias físicas quanto em digitais. No total, o número de jogos vendidos desde o início da ultima linha do console no mercado é de 645 milhões. e isso apenas em 2017. E esse mercado vem crescendo muito mais em 2018,a expectativa é que esse numero de vendas cresça mais 50% em 2018.

Cosméticos ou cuidados com a estética.
A linha de cosméticos para a beleza só cresce, e é sem duvida um mercado estável e durável. Juntamente com os produtos/cosméticos está a linha voltada. Para se ter ideia da relevância do setor da beleza para o brasileiro, um bom termômetro é o consumo expressivo desses itens. Considerando os mercados mundiais, o Brasil é o terceiro mercado que mais consome produtos do gênero. De filtro solar a perfumaria, passando por maquiagens e cosméticos, o país fica atrás apenas dos Estados Unidos e Japão. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), a indústria da beleza, desde 2001, vem crescendo perto de 10% ao ano e movimenta, desde a produção até o consumidor final, R$ 101 bilhões ao ano. O Brasil representa 9,4% do mercado consumidor ao redor do globo.

Pets
Você tem visto em suas redes sociais, inúmeras fotos dos bichinhos de estimação? Não é por acaso, afinal, o apreço pelos bichinhos levou esse mercado a faturar R$ 18,9 bilhões no ano passado, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet).

Não se trata de um ramo novo, mas é claramente um dos negócios em alta. Juntas, as empresas do setor elevaram seus ganhos em 2016 em 4,9%, mesmo com os impactos da crise. E para quem deseja empreender, tem todo o tipo de produto ou serviço à sua escolha.

Produtos de Informática
Não é exagero dizer que o mercado de produtos digitais no Brasil ainda engatinha diante de tantas possibilidades abertas pela internet. No entanto, hoje já há exemplos de muita gente que literalmente faturou milhões começando do zero.

Isso não significa a garantia de lucro fácil, mas de que há demanda para a oferta. Info-produtos podem envolver todo o tipo de solução digital, como livros, aulas e palestras. E o melhor de tudo é que dá para começar tendo apenas um computador como estrutura.

Brechós online.
Entra ano, sai ano e os brechós não saem de listas de negócios em alta. Mas não chega a ser surpresa, porque reaproveitar o velho em vez de comprar o novo é um conceito que combina bastante com tempos de crise, como agora.

Embora seja um mercado frequentemente incentivado, ainda há espaço para a venda de peças usadas, como roupas. As principais oportunidades estão no meio online, podendo negociar com pessoas de todo o Brasil que buscam artigos específicos.

Marketing